compartilhe

Momo reaparece em vídeos do YouTube Kids e reacende polêmica sobre segurança na internet

Publicado em 18/03/19

A internet nunca foi, e ainda não é, ambiente seguro para as crianças. Mas quem nunca deixou o filho assistindo a um vídeo no celular, tablet ou tv enquanto foi lavar a louça, por exemplo? Nos últimos dias, algumas mães e pais relataram a aparição da Momo, uma personagem assustadora, em vídeos infantis.

De acordo com os relatos divulgados, Momo aparece no meio de vídeos populares entre as crianças, como Baby Shark, Minecraft, LOL, Slime e outros, principalmente na plataforma do YouTube Kids – que tem como premissa a exibição apenas de conteúdo adequado para a idade dos pequenos.

E se já não bastasse a imagem de dar medo, quem já assistiu ao vídeos, conta que Momo explica às crianças onde estão as facas e objetos cortantes em casa, incentivando-as para que peguem um deles, machuquem alguém e até mesmo cortem os pulsos, na tentativa de cometer um suicídio. O trecho do vídeo dá detalhes de como fazer isso passo a passo e ainda diz que “não é para contar para a mamãe e para o papai, se não a Momo pode te pegar a noite“. Os vídeos estariam sendo divulgados em várias línguas.

Momo é o nome dado à escultura de uma jovem mulher com longos cabelos negros, grandes olhos, um largo sorriso e pernas de pássaro. A escultura, criada pelo artista Keisuke Aiso, originalmente foi batizada de “Mother Bird” (“mãe pássaro”, em português) e foi criada inspirada por uma lenda japonesa. A figura estranha começou a circular pela internet e WhatsApp em 2018, com o “Desafio da Momo”, que incentivava crianças a se mutilarem. A intenção da obra original nunca foi assustar crianças, e o artista declarou recentemente ao jornal The Sun que após ter se deteriorado, a obra foi destruída e descartada.

Em uma busca rápida na internet, é possível encontrar depoimentos de mães dizendo que seus filhos já assistiram a esses vídeos e contaram aos amigos da escola, que também já conhecem a Momo. Outras dizem que seus filhos choram e ficam com medo de contar para os pais que, ao perceberem algo de errado, chamam a criança para uma conversa e descobrem o ocorrido.

Nossa equipe não teve acesso aos vídeos na plataforma e o Youtube não confirma essa situação. Porém, há relatos de várias famílias na internet dizendo que os filhos assistiram aos vídeos. De qualquer maneira, é importante estarmos atentos à exposição das crianças sozinhas na internet.


Mas como essas imagens horríveis aparecem em meio a vídeos tão inocentes? 

O YouTube Kids foi lançado justamente para reproduzir conteúdo seguro destinado às crianças. Funciona assim: o aplicativo seleciona os vídeos por meio de um algoritmo, mas hackers podem ter conseguido burlar esse sistema e incluído material impróprio para crianças. Na tentativa de resolver a questão, o Google anunciou no ano passado que contrataria curadores para trabalharem especialmente com conteúdo infantil.

A plataforma divulgou que recentemente não possui evidências de vídeos mostrando ou promovendo a Momo no YouTube Kids, pois isso estaria violando as políticas da empresa e teria sido removido, o comunicado (em inglês), feito no dia 28 de fevereiro, pode ser lido aqui. Caso esteja assistindo a um vídeo e considere o material inapropriado para a idade do seu filho, o YouTube Kids permite que os usuários denunciem conteúdos impróprios na própria página.

Então, todo cuidado é pouco com os nossos pequenos!

Mães, pais, professores e todas as pessoas que têm uma criança em sua família ou no convívio social, a dica é conversar sobre o que está acontecendo e orientar os pequenos.

O ideal é estar por perto e monitorar quando as crianças assistem a vídeos online, restringir o acesso a internet, optar por canais infantis na TV aberta ou fechada e, ainda, baixar os vídeos preferidos e salvá-los no computador, notebook ou pendrive.

Além disso, a situação reforça o que nós do São Paulo para Crianças acreditamos: que uma infância saudável depende do brincar! Entendemos que não há como anular a presença dos eletrônicos na vida dos pequenos, mas que as brincadeiras e os momentos em família ou com amiguinhos devem ser priorizados. Menos telas e mais infância!

Quer receber mais notícias como essa? Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail!
Compartilhar:
MÃES&PAIS

Saúde: nova vacina contra meningite será fornecida pelo SUS, mas ainda há dificuldades de produção

publicado em 23/04/2019
MÃES&PAIS

Educando as meninas para se protegerem

publicado em 16/04/2019
MÃES&PAIS

Quem dorme menos? Brasil está em terceiro lugar no mundo, perdendo apenas para o Japão e Cingapura

publicado em 10/04/2019
Atenção: Todas as informações são de responsabilidade dos organizadores do evento e estão sujeitas a modificações sem prévio aviso. As informações foram checadas pela equipe de reportagem do São Paulo para crianças em Março de 2019. Antes de sair de casa, confirme os dados com o destino, para evitar imprevistos

Crédito das imagens: Reprodução da internet

Quer falar diretamente com seu público-alvo?
Anuncie aqui!
Nossos canais:
® São Paulo para Crianças é uma marca registrada. Todos os direitos reservados. - desenvolvido por Ideia74
Cadastre-se para ficar por dentro das novidades!