compartilhe
São Paulo
+16...+30° C

Troca de brinquedos – lição de vida e de economia

Por Reinaldo Domingos - publicado em 27/02/2018

Seus filhos querem brinquedos novos com frequencia?

Assim como figurinhas, que muitas vezes são repetidas e não nos servem para completar o álbum, os brinquedos podem ser trocados. Afinal, o que não serve mais para uma criança, pode servir muito bem para outras.

Como seria, então, se ao invés de comprar brinquedos novos, seus filhos trocassem com os amiguinhos? Com certeza sobraria dinheiro, que poderia ser poupado para a criança ou a família realizar novos sonhos.

Essa é uma importante tarefa a ser desempenhada com as crianças: explicar que não gastar e ter o hábito de trocar dará a elas a liberdade de escolha em relação ao uso do dinheiro.

Esse hábito pode ser transmitido de maneira prazerosa e divertida às crianças. Os pais podem, por exemplo, propor uma “caça aos brinquedos perdidos”, ou seja, fazer com que os pequenos resgatem os brinquedos que já não utilizam para oferecer aos amigos em uma feira de troca.

Vale dizer que os adultos também devem fazer isso com seus objetos. O fato é que a maioria deles não recebeu esses ensinamentos na infância e, por isso, estão acostumados a comprar as coisas em vez de trocar.

Contudo, nunca é tarde para criar novos hábitos. Você pode, por exemplo, reunir-se com as crianças e fazer uma triagem dos brinquedos.

É preciso atenção especial aos que por algum motivo foram esquecidos, mas que tenham valor afetivo ou simbólico para as crianças ou família: lembre-se de que isso são coisas que o dinheiro não compra!

Algumas perguntas podem ajudá-los nessa triagem:

  1. Quais desses brinquedos quero descartar?
  2. Quais estão quebrados?
  3. Eles podem ser consertados ou reformados?
  4. Quais desses brinquedos fazem parte da memória da família e, portanto, não devem ser trocados?
  5. Que interesse esses brinquedos podem ter para outra pessoa?
  6. Que estratégias usaremos para trocá-los, vendê-los, compartilhá-los ou doá-los?

Quando vocês realizarem suas trocas e compartilhamentos, perceberão que lucraram ao fazer isso, ou seja, deixaram de gastar dinheiro com brinquedos. É o que chamamos, informalmente, de mesada de trocas.

Essa mesada possibilita que os valores economizados com a troca possam ser destinados à realização de outros desejos e sonhos. Caso se interesse pelo tema, falo mais desse e de outros tipos de mesada em meu livro: Mesada não é só dinheiro (Editora DSOP).

Sobre Reinaldo Domingos:
Reinaldo Domingos está a frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller
Terapia Financeira.
Quer receber mais artigos como esse? Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail!
Sobre o Reinaldo Domingos:
Reinaldo Domingos está a frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller
Terapia Financeira.
Compartilhar:
Quer falar diretamente com seu público-alvo?
Anuncie aqui!
Nossos canais:
® São Paulo para Crianças é uma marca registrada. Todos os direitos reservados. - desenvolvido por Ideia74
Cadastre-se para ficar por dentro das novidades!