compartilhe
São Paulo
+16...+30° C

Série Mesada: conheça os diferentes tipos de mesada para estimular educação financeira desde cedo

Por Reinaldo Domingos - publicado em 06/02/2017

Olá! Em nosso último contato, falamos sobre Série Mesada: saiba quando, como e porque implantar e trouxemos 4 entre os 8 tipos de mesada existentes: a voluntária (quando os pais dão dinheiro à criança esporadicamente), a financeira (que tem data e valor fixos), a de terceiros (quando a criança recebe dinheiro esporadicamente de tios ou avós), além da mesada econômica (que incentiva os pequenos a poupar recursos em casa para realizar seus sonhos).

Agora, vamos falar sobre os 4 tipos restantes, assim você poderá escolher a mais adequada para implementar com seu filho. Lembre-se, o mais importante neste processo é a valorização dos sonhos da criança, pois eles serão o estímulo para que ela poupe parte daquilo que recebe para realizar no futuro.

  • Mesada ecológica – Este tipo de mesada estimula a criança a racionalizar, mostrando que, economizando nas despesas, poderá realizar seus sonhos. Ele é particularmente interessante para pais que não têm condições de dar uma mesada para o filho. Ensine a ele que, se guardar cada embalagem em sacos de lixo separados por tipo de material, no final do mês, vocês podem vender o que coletaram em pontos de compra de material reciclado. Veja como não se trata apenas do ganho financeiro, mas, em especial, da conscientização cidadã da criança e do jovem com relação ao meio ambiente. Assim, ele pode compreender que o desperdício também prejudica a renda da família, pois pode representar a inviabilidade de ganhar um brinquedo ou realizar um sonho.
  • Mesada empreendedora – Essa é uma das mais interessantes para a vida das crianças e dos adolescentes. Ela nasce do desejo de ganhar seu próprio dinheiro, com algo fruto da sua imaginação e capacidade de criar algo que interesse aos outros. Um exemplo: o garoto que passou a infância confeccionando pipas com a ajuda do pai e começa a vendê-las para outras crianças do bairro. Entretanto, uma coisa é a criança lavar o carro do pai para ganhar uns “trocados” – isso é trabalho. Outra, completamente diferente, é a criança usar seu natural espírito inventivo e seu talento para criar algo que a divirta enquanto o realiza. Crianças jamais devem trabalhar para ganhar dinheiro. Isso, inclusive, é contra a lei. O que estamos falando aqui é do espírito empreendedor associado ao ato de brincar.
  • Mesada de troca – Esta modalidade é originada da atividade do escambo, palavra que significa “troca”. Esse tipo de mesada ajuda crianças e adultos a adquirirem coisas novas e a se desfazerem das que não usam mais, sem desperdiçar. Além do exercício sempre saudável do desapego e da alegria de voltar para casa com algo novo – um brinquedo, um livro, uma roupa, um utensílio doméstico –, a mesada de troca também funciona como uma boa oportunidade de exercitar a comunicação e o poder de negociação entre as crianças. Além disso, estimula a capacidade de interação social e a consciência de que nada deve ser jogado fora, pois, para outra pessoa, aquilo pode ser de grande serventia. Quando realizarem suas trocas, vocês perceberão que lucraram, ou seja, deixaram de gastar dinheiro.
  • Mesada social – Certamente, fazer um passeio a um parque, praça ou praia sairia bem mais barato do que a ida ao shopping. E muito provavelmente seria mais gratificante e saudável. Praticar a mesada social leva a criança a perceber as vantagens de fazer um passeio ou realizar uma brincadeira em família. Mostre a ela que, além de gastar menos, vocês vão se divertir muito mais e ainda estarão poupando para que os sonhos coletivos da família se concretizem mais rapidamente. É importante apresentar as vantagens financeiras de quem escolhe um estilo de vida em que a simplicidade prevaleça, deixando claro que a verdadeira felicidade está na realização dos sonhos – não só os materiais, mas também os não materiais. Com o tempo, a criança vai internalizando a ideia de que existem os ganhos diretos e os indiretos em cada escolha que fizer, e que é preciso sabedoria para discernir entre o que realmente tem valor e o que não passa.

Caso queira conhecer um pouco mais, você pode conferir em meu livro Mesada não é só dinheiro – Conheça os 8 tipos e construa um novo futuro (Editora DSOP). Afinal, é muito importante educar financeiramente as crianças, melhor ainda se fizer associando a questões como sustentabilidade, meio ambiente e consumo consciente.

Até o nosso próximo encontro!

Sobre Reinaldo Domingos:
Reinaldo Domingos é doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Diário dos Sonhos e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil. Domingos é pai do Fabrizzio e da Graziella.
Quer receber mais artigos como esse? Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail!
Sobre o Reinaldo Domingos:
Reinaldo Domingos é doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Diário dos Sonhos e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil. Domingos é pai do Fabrizzio e da Graziella.
Compartilhar:
Quer falar diretamente com seu público-alvo?
Anuncie aqui!
Nossos canais:
® São Paulo para Crianças é uma marca registrada. Todos os direitos reservados. - desenvolvido por Ideia74
Cadastre-se para ficar por dentro das novidades!