compartilhe
São Paulo
+16...+30° C

Vale a pena fazer trilhas com as crianças? Saiba como aproveitar o Parque Estadual da Cantareira em família

Por Marcos Levy - publicado em 25/07/2017

Que tal experimentar uma trilha com as crianças? Esse é um passeio que costumo fazer com meus filhos desde que eram pequenos, pois adoramos o contato com a natureza. Costumamos ir ao Parque Estadual da Cantareira, que fica bem ao lado do Horto Florestal, na Rua do Horto, 1799. Já exploramos todas as trilhas existentes por lá e podemos dizer que nos tornamos experts no assunto. Por isso, quero destacar esse passeio que vale como tanto quanto uma viagem e permite explorar a cidade de um jeito diferente.

Para começar, o Cantareira fica aqui em São Paulo mesmo, a 10 km do centro. São 7.916 hectares de Mata Atlântica, com um mapa na entrada principal com as distâncias principais, como o Lago das Carpas, Pedra Grande.

Vale ressaltar que este parque é um lugar de contemplação e caminhadas e não é permitido praticar esportes, andar de bicicletas ou entrada de animais de estimação. O grande barato fica por conta do contato com a natureza e o clima da serra da cantareira e da exuberante e importante mata atlântica.

O parque abriga várias nascentes e cursos d’água abastecendo a cidade de São Paulo. Foi aberto em 1963, e abrange a capital, Guarulhos, Mairiporã e Caieiras, sendo um importante remanescente de Mata Atlântica, abrigando várias espécies como o samambaiaçu, figueira, jacarandá, embaúba, entre outros.

Na portaria, você poderá pegar um mapa com as principais atrações do parque, e a infraestrutura conta com banheiros na portaria do Núcleo Pedra Grande, na Pedra Grande, no Lago das Carpas e na portaria do Núcleo Águas Claras (serra da Vila Albertina).

Para quem não está acostumado, poderá ficar um pouco cansativo, principalmente na subida, mas se for caminhando devagar e apreciando a natureza, principalmente com a energia das crianças, você nem perceberá quando chegar ao ponto mais alto, a Pedra Grande. Da entrada ao mirante são 6.780 metros.

Esse é um passeio que você pode levar as crianças, principalmente se elas tiverem o hábito da caminhada.
A dica é ir andando devagar, mostrando as plantas, árvores, e quem sabe com sorte, vocês até encontrarão bugios, macacos prego, lagartos, tucanos, jacutinga, pássaros rasteiros, esquilos e até cobras (cuidado com as jararacas, mas é muito raro encontrá-las e quando isso acontece, elas fogem rapidamente).

Tivemos sorte e conseguimos ver os animais em todas as vezes que fomos aos parque. Mas é importante respeitar o silêncio do local, conversando em baixo volume e estando sempre atento aos barulhinhos da mata (barulhos rasteiros na mata, galhos das árvores, e cantos ou pios de macacos ou pássaros).
No meio do caminho há trilhas menores que saem do asfalto e são ótimas para caminhada e observação da natureza. Temos a Trilha das Figueiras de 1.200 metros , a Trilha da Bica de 1.500 metros e a Trilha do Bugio, de apenas 300 metros.

Se for a sua primeira vez no parque, recomendo não fazer essas trilhas na ida, mas se na volta ainda estiver disposto, poderá escolher uma delas, ou fazer todas.

É importante ressaltar que embora tenham monitores na entrada do parque, nem vai precisar de um guia, porque as trilhas são todas sinalizadas e de fácil acesso.Você pode fazer uma pausa para o lanche na própria Pedra Grande ou se preferir no Lago das Carpas onde existem algumas mesas para piquenique ou um delicioso gramado a beira do lago. Caso a fome aperte durante a trilha, há vários bancos de madeira ao longo do percurso que permitem pausas interessantes e muitas vezes necessárias.

Para a alegria da criançada há um parquinho no Lago das Carpas e um outro na Trilha das Figueiras. O Parque da Cantareira é bem seguro e os guardas ficam percorrendo o parque de carro e moto. Leve sua câmera (ou celular) porque se o dia estiver claro, a vista é maravilhosa e será possível avistar vários bairros da zona norte e até o Pico do Jaraguá e fazer muitos registros bacanas.

Fiz um pequeno vídeo com um tour no parque no link abaixo:

Dicas importantes:

* Leve bastante água, barrinhas energéticas, lanchinhos, sucos e água de côco, pois dentro do parque não é permitida a venda de nada.
* Leve protetor solar e repelente.
* Bonés também são indicados para dias quentes.
* Vista roupas e calçados confortáveis, como camisetas dryfit e botas de trilha.
* Para quem mora a um raio de 2 km do Parque, é permitido um cadastro para acesso gratuito e vitalício.
* Os valores estão em R$ 13,00 a entrada inteira, crianças até 12 anos não pagam, idosos acima de 60 não pagam e acima de 12 anos com carteirinha escolar pagam a metade.

Sobre Marcos Levy:
Formado em Engenharia Eletrônica com pós-graduação em Administração de Empresas, Marcos Levy é pai de Eduardo e Fernando de 12 anos e sócio-fundador da agência Boutique "Arrumando Malas", que desenvolve roteiros personalizados.
Quer receber mais artigos como esse? Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail!
Sobre o Marcos Levy:
Formado em Engenharia Eletrônica com pós-graduação em Administração de Empresas, Marcos Levy é pai de Eduardo e Fernando de 12 anos e sócio-fundador da agência Boutique "Arrumando Malas", que desenvolve roteiros personalizados.
Compartilhar:
Quer falar diretamente com seu público-alvo?
Anuncie aqui!
Nossos canais:
® São Paulo para Crianças é uma marca registrada. Todos os direitos reservados. - desenvolvido por Ideia74
Cadastre-se para ficar por dentro das novidades!