compartilhe
São Paulo
+16...+30° C

Crise financeira: como explicar para as crianças?

Por Reinaldo Domingos - publicado em 05/06/2017

Por mais que a família evite transparecer que está atravessando uma crise financeira, é possível que as crianças sintam os reflexos. Ainda mais quando a situação está agravada pelo desemprego ou endividamento.

Conversar de forma prática, com diálogo aberto e otimista, sem dúvidas é a melhor forma de evitar que a criança se sinta assustada. Afinal não há garantias de que elas não ouçam alguma conversa entre os adultos ou sintam um clima tenso em casa.

As crianças são mais perspicazes e espertas do que imaginamos. E como na infância são desenvolvidos comportamentos que serão levados ao longo da vida, o momento é oportuno para a educação financeira.

Antes de conversar com elas, os adultos devem se reunir e lembrar que esta é uma ótima oportunidade para exercitar o diálogo aberto e fortalecer os valores da família.

A intenção não deve ser assustar ou deixar as crianças preocupadas, e sim explicar o que está acontecendo de forma simples e otimista. É preciso dizer que há sim problemas, mas que a família está se organizando para resolver e que as coisas irão melhorar.

Aproveite e estimule bons hábitos, coisas simples e muito importantes, como fechar a torneira enquanto escova os dentes e apagar as luzes e desligar a televisão quando ninguém estiver usando. Os pequenos devem se sentir parte da melhoria.

O momento é propício para falar e desenhar sonhos, aquilo que as crianças desejam muito. Além de gerar boas expectativas para o futuro, elas podem dar o primeiro passo para poupar moedas em cofrinhos para realizar cada um destes desejos.

Como costumo lembrar aqui no São Paulo para Crianças, é importante que os pequenos tenham no mínimo três sonhos – de curto, médio e longo prazo – e poupem para realizá-los em três cofres de tamanhos diferentes.

Caso queria, você pode se aproveitar de recursos lúdicos para educar financeiramente seus filhos, como livros de educação financeira com linguagem específica para crianças, que são de grande ajuda.

Antes de finalizar a conversa, pergunte se elas têm dúvidas e se mostre sempre aberto para falar sobre o tema. E lembre-se: jamais minta ou faça promessas que não pode cumprir.

Reinaldo Domingos é doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Está a frente do canal Dinheiro à Vista e é autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Diário dos Sonhos e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil.

Sobre Reinaldo Domingos:
Doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Diário dos Sonhos e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil. Domingos é pai do Fabrizzio e da Graziella.
Quer receber mais artigos como esse? Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail!
Sobre o Reinaldo Domingos:
Doutor em educação financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira e autor do best-seller Terapia Financeira, do lançamento Diário dos Sonhos e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil. Domingos é pai do Fabrizzio e da Graziella.
Compartilhar:
Quer falar diretamente com seu público-alvo?
Anuncie aqui!
Nossos canais:
® São Paulo para Crianças é uma marca registrada. Todos os direitos reservados. - desenvolvido por Ideia74
Cadastre-se para ficar por dentro das novidades!