compartilhe

Chupeta, dedo e mamadeira: como e quando retirar, com a ajuda da fonoaudiologia

Por Dra. Rosana Boni - publicado em 17/07/2018

Quando o assunto é criação de filhos é bastante comum o surgimento de opiniões e julgamentos. O “pode”, “não pode” geralmente gera conflito de ideias e distorções sobre o certo e o errado. Por isso, junto da consideração do seguimento do instinto de quem cuida, é importante se apoiar em profissionais com conhecimentos técnicos e científicos. No caso da retirada de alguns hábitos de sucção, como chupeta, mamadeira e dedo não são diferentes. A sucção é um reflexo inato no processo de alimentação do bebê, desencadeado pelo contato dos lábios com o mamilo.

Mamar no peito faz a criança exercitar mais sua musculatura facial, pela necessidade de sugar intensamente, levando a uma exaustão da sucção e uma sensação de satisfação e bem-estar. Existem estudos que, inclusive, relatam que crianças amamentadas naturalmente apresentam menor probabilidade de desenvolver hábitos de sucção não nutritivos, como a chupeta e o dedo.

Mas o que acontece se o bebê for alimentado através de mamadeira? Explico: acontece que ao sugar na mamadeira os movimentos são diferentes do peito, nesse caso, a criança não trabalhará a musculatura facial adequadamente, fazendo com que ela não satisfaça sua necessidade de sucção até a exaustão e não alcance a sensação de bem-estar. No entanto, apesar de ser importante insistir no processo de amamentação natural, não é preciso haver culpa ou julgamento da mãe que não consegue realizar essa amamentação por algum problema de natureza física ou outro qualquer.

Dentro os hábitos de sucção, os nocivos mais comuns e que merecem atenção são a chupeta e o dedo. Por isso, na fase de pleno desenvolvimento da criança, oferecer a chupeta constantemente pode provocar alterações na arcada dentária e até mesmo no formato do rosto. Porém, se retirados esses hábitos de sucção até os 03 anos de idade, pode propiciar a reversão natural de alguns problemas que possam ocorrer.

Apesar dos alertas quanto a saúde da musculatura da face das crianças não é necessário excluir radicalmente a chupeta ou a mamadeira da vivência do bebê. Oferecer a chupeta, com formato, tamanho e bico corretos, nos casos em que a criança acaba de mamar no peito, mas continua sugando lábios ou língua, fará com que o bebê satisfaça a necessidade de sugar, evitando que ela pegue o dedo posteriormente, por exemplo.

As crianças com hábitos de sucção não nutritivos ou de mamadeira podem contar com as sessões de fonoterapia para retirá-los, garantindo assim a preservação do desenvolvimento do sistema estomatognático, que envolve, dentes, lábios, língua, bochechas, bem como funções de mastigação e deglutição, entre outras.

Sobre Dra. Rosana Boni:
Fonoaudióloga da clínica CEFAC, em São Paulo, Dr.ª Rosana é especialista em motricidade orofacial, linguagem e voz. Também é doutora em morfologia humana área de estudos da anatomia humana / biotipos faciais e hábitos orais.
Quer receber mais artigos como esse? Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail!
Sobre o Dra. Rosana Boni:
Fonoaudióloga da clínica CEFAC, em São Paulo, Dr.ª Rosana é especialista em motricidade orofacial, linguagem e voz. Também é doutora em morfologia humana área de estudos da anatomia humana / biotipos faciais e hábitos orais.
Compartilhar:
Quer falar diretamente com seu público-alvo?
Anuncie aqui!
Nossos canais:
® São Paulo para Crianças é uma marca registrada. Todos os direitos reservados. - desenvolvido por Ideia74
Cadastre-se para ficar por dentro das novidades!