compartilhe

Dia Mundial da Amamentação: apenas 40% das mulheres no Brasil conseguem amamentar

Por Eneida Souza - publicado em 01/08/2018

Apesar de extremamente prazerosa para algumas mães, a amamentação pode se tornar um grande desafio para outras, que enfrentam algumas dificuldades neste importante contato com o bebê, como dor intensa, fissuras e baixa produção de leite.

Como o leite materno é fundamental para o desenvolvimento da criança e deve ser visto como o melhor alimento para ela até o sexto mês de vida, é fundamental que profissionais da saúde e familiares estejam engajados na construção de uma rede de apoio que contribua para viabilizar a amamentação, garantindo o maior conforto possível para a mãe e o bebê, evitando a descontinuidade do aleitamento.

Para disseminar a mensagem da importância do aleitamento materno e garantir melhor qualidade de vida para crianças em todo o mundo, celebramos hoje, 1º de agosto, o Dia Mundial da Amamentação. A data faz parte da Semana Mundial de Aleitamento Materno (1 a 7 de agosto), lançada em 1992 pela Aliança Mundial para Ação em Amamentação (WABA) e comemorada em mais de 120 países.

Além de consolidar a importância do tema, a campanha divulga os benefícios do aleitamento materno para mães e bebês e estimula os profissionais da saúde a promoverem a prática da amamentação exclusiva até os seis primeiros meses de vida do bebê, que é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Brasil, esta campanha é de suma importância, já que, segundo a mesma instituição, apenas 40% das mulheres conseguem cumprir a indicação, devido às diversas dificuldades enfrentadas durante o período.

A amamentação precisa ser aprendida desde os primeiros contatos com o bebê, após o nascimento.  Após os seis meses de vida, a criança pode continuar sendo amamentada com leite materno em paralelo à introdução alimentar até os dois anos de vida ou mais, por opção da família.

Cada família é livre para fazer suas escolhas, mas promover a amamentação saudável e confortável para mãe e bebê deve ser um dever de todos nós.

Sobre Eneida Souza:
Eneida Souza é parceria de Philips Avent, enfermeira pediatra, consultora em aleitamento materno pela Universidade da Califórnia (UCLA-CA) e terapeuta sistêmica para famílias e casais
Quer receber mais artigos como esse? Cadastre-se e receba nossas novidades em seu e-mail!
Sobre o Eneida Souza:
Eneida Souza é parceria de Philips Avent, enfermeira pediatra, consultora em aleitamento materno pela Universidade da Califórnia (UCLA-CA) e terapeuta sistêmica para famílias e casais
Compartilhar:
Quer falar diretamente com seu público-alvo?
Anuncie aqui!
Nossos canais:
® São Paulo para Crianças é uma marca registrada. Todos os direitos reservados. - desenvolvido por Ideia74
Cadastre-se para ficar por dentro das novidades!